Compromisso de Governança em Ação

Compromisso de Governança Corporativa da Colgate

O Conselho da Colgate acredita que uma boa governança corporativa acompanha e ajuda grandemente o sucesso comercial de longo prazo da Colgate. Esse sucesso é o resultado direto das principais estratégias de negócios da Colgate - Compromisso de Construir Nossas Marcas, Inovação para o Crescimento, a Eficácia e Eficiência e Liderar para Vencer. O foco estratégico da Empresa é nas categorias de produtos principais, marcas globais e programas de desenvolvimento de pessoas, com ênfase no pagamento por desempenho e os mais altos padrões de integridade. O Conselho Administrativo da Colgate está no centro dessas estratégias-chave, ajudando a projetá-las e a implementá-las e ver que elas orientam as operações da Empresa.

O Conselho acredita que a Empresa permaneceu consistentemente na vanguarda da boa governança corporativa. Refletindo o compromisso com a melhoria contínua, o Conselho revisa suas práticas de governança de forma contínua para garantir que elas promovem valor aos acionistas.

Independência, Expertise e Responsabilidade do Conselho

  • Rígidos Padrões de Independência do Diretor. Com exceção de Ian Cook, Presidente e Diretor Executivo (o “CEO”) da Colgate, o Conselho Administrativo da Colgate é composto inteiramente por diretores independentes. Todos os membros do Comitê de Auditoria, do Comitê de Finanças, do Comitê de Nomeação e Governança Corporativa (o “Comitê de Governança”) e do Comitê de Remuneração do Conselho, conhecido como Comitê de Pessoal e Organização (o “Comitê de P&O”) são diretores independentes. O Conselho acredita que um diretor independente deve estar livre de qualquer relação com a Colgate ou sua alta administração que, de fato ou em aparência, prejudique a capacidade do diretor de fazer julgamentos independentes ou comprometer a objetividade e lealdade do diretor aos acionistas. Com base nesse princípio, o Conselho adotou padrões de independência de diretores que descrevem os tipos de relações, tanto pessoais como profissionais, entre diretores e a Empresa, sua alta administração e outros diretores que, se presente, impedirem a constatação de independência. Esses padrões, que são mais rigorosos que os exigidos pelos padrões de listagem da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), orientam as determinações afirmativas anuais da independência da Diretoria. Clique aqui para ver os Padrões de Independência de Diretores da Colgate
  • Sessões Executivas/Diretor-Chefe. Os diretores independentes do Conselho estão programados para se reunirem em sessão executiva, sem o CEO presente, em todas as reuniões regulares do Conselho. O Diretor-Chefe preside essas sessões. O Diretor-Chefe cumpre um mandato de três anos e é selecionado pelos diretores independentes após a nomeação pelo Comitê de Governança. Stephen I. Sadove atualmente atua como Diretor-Chefe. As Diretrizes de Governança Corporativa da Colgate incluem uma descrição das responsabilidades do Diretor-Chefe. Clique aqui para ver as Diretrizes do Conselho da Colgate sobre Questões Importantes de Governança Corporativa
  • Todos os Diretores Eleitos Anualmente pelo Voto da Maioria. O Conselho da Colgate é responsável perante os acionistas por meio da eleição anual de todos os diretores por maioria de votos. A Colgate nunca teve um quadro escalonado. De acordo com os estatutos da Colgate, em eleições incontestáveis para diretores, se um candidato a diretor que é um diretor incumbente não é reeleito pela maioria dos votos expressos, os estatutos exigem que o diretor prontamente sugira sua renúncia ao Conselho. O Comitê de Governança considerará a renúncia e fará uma recomendação ao Conselho.
  • Acesso de Proxy. Em janeiro de 2016, o Conselho aprovou emendas aos estatutos da Empresa para permitir que um grupo de até 20 acionistas que possuíam pelo menos três por cento das ações ordinárias em circulação da Colgate continuamente durante pelo menos três anos apresentassem candidatos a diretor (até o máximo de dois indivíduos ou 20% do Conselho) para inclusão na declaração de procuração da Empresa se o(s) acionista(s) e o(s) candidato(s) preencher(em) os requisitos especificados nos estatutos da Empresa.
  • Independência do Comitê de Auditoria e Literacia Financeira. Todos os membros do Comitê de Auditoria são diretores independentes. O Conselho também determinou que todos os membros do Comitê de Auditoria sejam “peritos financeiros do comitê de auditoria”, como esse termo é definido nas regras da Comissão de Valores Mobiliários (a “SEC”) e que eles atendem às exigências de independência e literacia financeira da NYSE.
  • Experiência e Diversidade do Conselho. Como os seus atuais diretores exemplificam, a Colgate valoriza a experiência de liderança empresarial, a experiência relevante do setor nos campos de negócios, indústria, regulamentação e serviço público e tecnologia da informação, experiência internacional, experiência de governança corporativa, realização educacional, forte caráter moral e ético e diversidade. As qualificações do Candidato do Conselho Independente da Colgate descrevem os critérios para a adesão ao Conselho. Clique aqui para ver as Qualificações do Candidato do Conselho Independente da Colgate.



Os Diretores São Acionistas

  • Remuneração dos Diretores em Ações. Em média, 72% da remuneração de um diretor é paga em ações da Colgate. Os membros do Conselho também recebem opções de ações a cada ano.
  • Níveis Significativos de Propriedade de Ação de Diretores. Os membros do Conselho possuem quantidades significativas de ações da Colgate. De acordo com as diretrizes de propriedade de ações da Empresa, os diretores independentes devem possuir ações de valor igual a pelo menos cinco vezes sua taxa anual de ações. Para obter mais informações sobre a propriedade de ações de diretores, consulte a tabela incluída em “Propriedade em Ações - Aquisição de Ativos de Diretores e Diretores Executivos” na Declaração de Proxy de 2017 da Colgate.



Guia de Políticas Estabelecidas Governança e Integridade Empresarial

  • Diretrizes de Governança Corporativa. Formalizado pela primeira vez em 1996, as diretrizes de governança corporativa refletem os pontos de vista do Conselho e a política da Empresa em relação a importantes questões de governança corporativa. Como parte da revisão contínua das melhores práticas em governança corporativa, o Conselho atualiza periodicamente as diretrizes. O Conselho acredita que as diretrizes refletem as melhores práticas em governança corporativa. Clique aqui para ver as Diretrizes de Questões Importantes de Governança Corporativa do Conselho da Colgate.
  • Código de Conduta. O Conselho patrocina o Código de Conduta da Empresa, que promove os mais altos padrões éticos em todos os negócios comerciais da Empresa. A função de Ética e Compliance Global, encabeçada por um funcionário corporativo que reporta ao Comitê de Auditoria, supervisiona o cumprimento dessas normas e revisa e atualiza periodicamente o Código de Conduta em conjunto com a Organização Jurídica Global da Empresa. O Código de Conduta aplica-se aos diretores e funcionários da Empresa, incluindo o Diretor Executivo, o Diretor Financeiro e o Diretor Financeiro (Controladoria Corporativa) e satisfaz os requisitos da SEC para um código de ética para funcionários financeiros de alto nível. Clique aqui para ver o Código de Conduta da Colgate.
  • Iniciativas de Integridade Empresarial. O Conselho apoia os esforços da Empresa para comunicar efetivamente seu compromisso com práticas comerciais éticas, que são lideradas pela função de Ética e Compliance Global da Empresa. Para atingir esse objetivo, todos os aproximadamente 36.700 funcionários da Empresa em todo o mundo devem certificar anualmente que entendem e cumprem o Código de Conduta. Além disso, os executivos da Empresa e os principais gerentes em todo o mundo participam de programas de treinamento de gerenciamento em relação ao Código de Conduta, aos valores de Colgate, a liderança efetiva e as leis e regulamentos aplicáveis que governam as práticas comerciais da Colgate em todo o mundo. Os diretores da Colgate também certificam anualmente sua conformidade com o Código de Conduta.
  • Despesas Políticas. Conforme estabelecido no Código de Conduta da Empresa, a Empresa possui uma política de longa data contra a contribuição para qualquer partido político ou candidato. Além disso, a cada ano, a Empresa aconselha suas associações comerciais norte-americanas desta política para evitar o uso de dívidas da Empresa ou contribuições para tais despesas e solicita que tais associações que recebem pelo menos US$ 10.000 anualmente da Empresa confirmem sua conformidade com esta política.
  • Sustentabilidade. A Colgate atribui uma alta prioridade ao funcionamento de forma responsável e respeitosa, com foco em três áreas-chave: Pessoas, Desempenho e Planeta. Para incentivar as pessoas da Colgate a integrar a sustentabilidade em estratégias e operações de negócios, as iniciativas globais de sustentabilidade da Colgate estão entre os objetivos individuais utilizados para determinar a remuneração de muitos dos gerentes seniores da Colgate. Clique aqui para ver o Relatório de Sustentabilidade da Colgate.
  • Restrições na Contratação de Funcionários de Empresas de Auditoria. Para reforçar a independência da empresa independente de contabilidade pública registrada da Colgate e a integridade dos processos internos de auditoria e auditoria financeira da Colgate, a Colgate tem uma política de longa data que proíbe a Empresa de contratar quaisquer parceiros ou gerentes envolvidos em auditorias da Empresa ou de qualquer funcionário envolvido na parte corporativa de uma auditoria da Empresa da PricewaterhouseCoopers LLP, empresa de contabilidade pública registrada independente da Colgate, no prazo de cinco anos após o encerramento do contrato sem a aprovação do Comitê de Auditoria.
  • Politica de Restrição. Para garantir ainda mais que os interesses dos diretores, oficiais e gerentes seniores da Colgate estão alinhados com os dos acionistas da Colgate, em 2011, o Conselho adotou uma política de cobertura que proíbe os diretores, oficiais e funcionários da Colgate que recebem compensação baseada em ações de realizar transações para restrição contra declínios no valor das ações da Colgate. A política também desencoraja todos os outros funcionários de entrar em tais transações.
  • Política de Clawback. Em 2012, o Conselho adotou uma política de clawback que permite à Colgate recuperar o dinheiro e os incentivos baseados em equidade feitos aos diretores executivos da Colgate se os resultados financeiros em que esses prêmios foram baseados forem posteriormente atualizados e a má conduta intencional do executivo contribuiu para a atualização.
  • Política de Compromisso. Para evitar a venda forçada de ações da Colgate pelos diretores e oficiais da Colgate, em 2013, o Conselho adotou uma política que proíbe os diretores e oficiais da Colgate de se comprometerem com ações da Colgate.



Conselho Focado nas Principais Prioridades de Negócios

  • Papel Estratégico do Conselho. O Conselho desempenha um papel importante na supervisão da estratégia de negócios da Colgate. Revisa o plano estratégico da Empresa e recebe briefings detalhados ao longo do ano sobre aspectos críticos de sua implementação. Estes incluem avaliações de desempenho de divisões operacionais e principais subsidiárias, revisões de categorias de produtos, apresentações sobre iniciativas de pesquisa e desenvolvimento e relatórios de disciplinas específicas, como cadeia de suprimentos e tecnologia da informação.
  • Planejamento de Sucessão e Desenvolvimento de Pessoas. O Conselho tem um envolvimento extenso nesta área, com foco especial na sucessão do CEO. Discute sucessores potenciais para executivos importantes e examina os antecedentes, as capacidades e as tarefas de desenvolvimento adequadas. Avaliações regulares de programas de treinamento profissional, programas de benefícios e processos de desenvolvimento de carreira ajudam o Conselho a orientar as iniciativas de desenvolvimento de pessoas da Empresa e os esforços para obter uma vantagem competitiva de recrutamento e retenção.



Acesso Direto à Gerência

  • Participação da Gerência nas Reuniões do Conselho. Os principais gerentes seniores participam regularmente das reuniões do Conselho. Os tópicos são apresentados ao Conselho pelos membros da administração que conhecem melhor a questão, independentemente da antiguidade. Um ambiente aberto e informal permite que o diálogo se desenvolva entre os diretores e a gerência, que muitas vezes produz novas ideias e áreas de foco.
  • Acesso Direto à Gerência. O acesso direto do Conselho à gerência continua fora da sala de reuniões durante as discussões com funcionários corporativos, presidentes de divisão e outros funcionários, muitas vezes sem o CEO presente. Os diretores são convidados a participar e, muitas vezes, entrar em contato com os gerentes seniores diretamente com perguntas e sugestões.



Garantia de Responsabilidade de Gerenciamento

  • Remuneração Baseada em Desempenho. A Colgate vinculou o pagamento de seus gerentes e funcionários em todos os níveis ao desempenho da Empresa. Conforme descrito em mais detalhes na Discussão e Análise de Remuneração na Declaração de Proxy de 2017 da Colgate, o Comitê de P&O adere a esta filosofia de pagamento por desempenho e os prêmios de incentivo baseados em ações são um componente significativo da remuneração geral da alta administração.
  • Processo de Avaliação do Diretor Executivo. A avaliação do CEO pelo Conselho é um processo anual formal. O CEO é avaliado em relação aos objetivos estabelecidos a cada ano, incluindo medidas objetivas (como medidas de ganhos por ação) e critérios subjetivos que refletem a estratégia da Empresa e os valores fundamentais. Como parte do processo de avaliação geral, o Conselho se reúne informalmente com o CEO para dar feedback regularmente.



As Práticas do Conselho Promovem a Supervisão Efetiva

  • Tamanho do conselho. Projetado para maximizar a eficácia do conselho, os estatutos da Colgate fixam o número de diretores entre 7 e 15. O número de diretores está atualmente fixado em onze, a ser reduzido para dez após a conclusão do mandato atual do Sr. Kogan e dez diretores foram nomeados para eleição na Reunião Anual.
  • Limites de Direção. Para assegurar que os diretores possam dedicar tempo suficiente para cumprir adequadamente seus deveres, as diretrizes de governança corporativa da Colgate preveem que os diretores não devem servir em mais de três outros conselhos de empresas públicas.
  • Comparecimento às Reuniões. Em média, os diretores titulares compareceram a 96% das reuniões do Conselho e dos comitês em que atuaram em 2016. Nenhum diretor titular compareceu a menos de 75% dessas reuniões.



Melhoria Contínua Através da Avaliação e Educação

  • Processo de Auto-Avaliação do Conselho. A cada ano, o Conselho avalia o seu desempenho em relação aos critérios que determinou serem importantes para o seu sucesso. Um ou mais dos seguintes tópicos podem ser considerados durante essas avaliações: supervisão financeira, planejamento de sucessão, remuneração de executivos, planejamento estratégico, governança corporativa, ética e compliance e estrutura e papel do Conselho. O Conselho então considera os resultados da avaliação e identifica etapas para melhorar seu desempenho.
  • Avaliações dos Comitês dos Conselhos. As auto-avaliações dos comitês do Conselho também são realizadas anualmente. Os resultados dessas avaliações são revisados com o Conselho e são acordados outros aprimoramentos para cada comitê.
  • Avaliações de Diretores Individuais. Complementando as auto-avaliações do Conselho e dos comitês, o Conselho também desenvolveu um processo de avaliação de diretores individuais para ser usado a cada três anos. Usando os critérios de eficácia do diretor selecionados pelo Conselho após uma revisão das melhores práticas externas, os diretores avaliam seus pares e o feedback resultante é compartilhado com os diretores individuais por um facilitador externo. Este processo, que o Conselho realizou mais recentemente em 2016, permite que os diretores forneçam feedback valioso uns aos outros e identifiquem áreas de força e áreas de foco para maior eficácia.
  • Formação Continuada de Diretores. Periodicamente, os diretores da Colgate participam dos programas de educação de diretores específicos da Colgate. Essas sessões são lideradas por professores externos experientes com governança relevante, experiência jurídica e empresarial. Além disso, especialistas externos apresentam periodicamente ao Conselho sobre diversos assuntos. Em 2016, tais temas incluíram recentes desenvolvimentos de governança corporativa, tendências de remuneração de executivos, segurança cibernética e políticas contabilísticas emergentes. De tempos em tempos, os diretores da Colgate também visitam as operações da Colgate em todo o mundo, aprofundando a compreensão dos negócios da Colgate.